x

Dúvidas? Fale conosco através do WhatsApp. Clique aqui.

Dúvidas? Fale conosco através do WhatsApp. Clique aqui.

Blog

CONSTRUÇÃO

Gestão sustentável de resíduos na construção civil

Postado em: May 20, 2019

Compartilhe:

Blog

Banner

Postado em: May 20, 2019

Compartilhe:

Você sabia que só em São Paulo, são geradas 17 mil toneladas de resíduos da construção civil, por dia? Com uma proporção dessa, é evidente que esse setor é um dos que mais impactam o meio ambiente, e além disso, é também o que mais utiliza os recursos provenientes da própria natureza.

Mas, felizmente, também há muitas formas de repor, ou mesmo reaproveitar, esses recursos dentro desse gigante setor, que é uma das principais atividades econômicas do Brasil, representando 6,2% do nosso PIB.

É um setor, que mesmo com a retração ocorrida nos últimos anos, é consolidado e está sempre crescendo. Sendo assim, mesmo que seus impactos ambientais, e também financeiros, tenham números excessivos, sempre existem maneiras de reverter seus proventos.

Profissionais capacitados

Hoje existem profissionais especializados em tornar um canteiro de obras, um ambiente quase que em sua totalidade, reaproveitável. Esses responsáveis, têm estudos que comprovam que uma construção sustentável traz benefícios tanto para a construtora, como para as pessoas e principalmente ao meio ambiente.

Assim como há planos de construção, com planejamento concreto das realizações das tarefas para levantar um prédio, por exemplo, deve existir dentro dessa obra, também um planejamento para o gerenciamento dos resíduos e rejeitos, com soluções que vão além do estabelecido por lei.

O respeito às normas técnicas vai além da obrigação, é um respeito para com a natureza e com o meio urbano. O profissional dessa área está atento a tudo que move a indústria da construção civil, sempre em busca de bons resultados, valorizando ainda mais o empreendimento.

Essa é uma área profissional crescente, com pessoal treinado e experiente para garantir ao máximo, a boa gestão dos resíduos, com ações de economia financeira e de materiais, além de conhecimentos adequados para a correta maneira de descarte.

Projetos próprios

Dada a importância dessa gestão, hoje existem também grandes projetos para o efetivo manuseio dos resíduos oriundos de uma construção, com elaboração de ações para o reaproveitamento de materiais, tanto os industrializados como os naturais.

Além disso, englobam também uma gestão ambiental, alocando os restos, controladamente, em locais apropriados, passando por processos de reciclagem. Esse material reaproveitado, está sempre retornando ao próprio setor de construção civil, ajudando em novos empreendimentos.

Geração e destinação desses resíduos

Com conscientização, é possível gerar menos resíduos em um canteiro de obras, obtendo assim, uma redução de pelo menos 30% nos custos de toda a construção.

Por isso há a necessidade de implantar essa gestão como forma de separar, reaproveitar e colocá-los de volta à produção, em um processo cíclico, tornando toda a cadeia um grande e proveitoso gerenciamento.

Cada material passa por uma seleção, identificados e separados por classes em um processo que destina-os apropriadamente. As classes são:

  • Classe A: resíduos reutilizáveis como blocos, telhas, tijolos, concretos e argamassas.

 

  • Classe B: resíduos recicláveis para destinação à outras áreas de produção, como vidros, plásticos, papéis, papelão e madeiras.

 

  • Classe C: resíduos que não podem ser reciclados ou ainda não existem técnicas que permitam essa reutilização como massas corridas, massas de vidros e outros.

 

  • Classe D: resíduos nocivos à saúde e meio ambiente, como solventes, óleos, tintas e outros.

Etapas para a correta destinação dos resíduos, conforme a lei.

1ª etapa: Identificação dos tipo de material e suas classes, bem como sua quantificação.

2ª etapa: Triagem conforme a classe de cada resíduo, para dar o destino correto a cada material.

3ª etapa: Ao destinar os resíduos conforme a classe, identificar locais específicos para a armazenagem de cada um.

4ª etapa: Realização de transporte adequado, conforme os resíduos que estavam armazenados, e de acordo com as normas técnicas exigidas pela legislação.

5ª etapa: Destinação correta, de acordo com cada classe para os devidos fins.

Vantagens da gestão de resíduos

Esses projetos se tornam inteligentes, promovendo a redução de poluentes, de gastos de recursos naturais e financeiros com mais eficiência energética e, captação e reuso de água, possibilitando a reciclagem e refabricação de materiais ecologicamente corretos.

Uma empresa que se importa com a sustentabilidade, além das vantagens financeiras, proporciona benefícios às pessoas e à natureza, reduzindo gastos desnecessários tanto de matéria-prima, como de água, energia e outros.

Com isso, a empresa se torna respeitada e engajada na sociedade, fortalecendo a marca e sua presença corporativa. Isso traz confiabilidade por parte de colaboradores, e principalmente, de clientes que se sentem seguros em seus negócios, junto dessa corporação.


Gestão sustentável de resíduos na construção civil

Leave a Reply

avatar
  Subscribe  
Notify of

0 itens para orçamento

Fechar